Você sabia que o do COVID-19 afeta os olhos?

Segundo especialistas o coronavírus pode causar conjuntivite e atacar a retina, entre outros prejuízos que a pandemia tem trazido a visão

Como já sabemos, os olhos são uma das principais portas de entrada do coronavírus e caso você ainda não saiba, sua transmissão também pode ocorrer pelo contato com a lágrima de uma pessoa infectada.

Segundo estudos recentes liderados por oftalmologistas da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), o agente infeccioso pode inflamar a córnea e ressecar os olhos, o que reforça a importância de lavarmos as mãos com frequência, evitar tocar o rosto, usar máscaras ou face shields, e para quem usa óculos ou lentes de contato, realizar a limpeza adequada e diária desses acessórios.

Outro problema de visão na pandemia ocorre devido a um comportamento muito comum com o isolamento social: passar horas diante de telas. Esse hábito deixa o olho seco, irritado e cansado, sinais que costumam vir acompanhados de dor de cabeça. Se for inevitável usar as telas, a dica é sentar-se a uma distância de pelo menos 65 centímetros do computador e posicionar o monitor um pouco para baixo. Outra dica é reduzir o brilho iluminando o ambiente

O excesso de telas na pandemia também pode desencadear ou agravar a miopia, principalmente em crianças. No míope, a visão de perto é boa, mas embaça para enxergar de longe.  Lembre-se de piscar mais e faça intervalos a cada 20 minutos, olhando para outro objeto, pelo menos a seis metros de distância, por 20 segundos.

Com tudo isso vemos que mesmo na pandemia, momento em que temos muitas preocupações em mente, não podemos nos esquecer de preservar a visão. Em virtude do necessário isolamento social, algumas clínicas e hospitais de oftalmologia haviam suspendido seus serviços. Mas agora retornam às suas rotinas em algumas cidades do país, seguindo os rígidos protocolos de segurança elaborados pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO) para pacientes e todos os envolvidos nos atendimentos, nas consultas e nas cirurgias.

Segundo dados, o Brasil tem atualmente 1,2 milhão de cegos e mais de 6 milhões de pessoas com alguma deficiência visual. Contudo, em cerca de 80% dos casos, a doença ocular poderia ter sido evitada com diagnóstico e tratamento precoces. Por isso, a mensagem que nós do Rocha Lima (ou MI Diagnósticos) queremos passar é: não negligencie a saúde dos seus olhos! Cuide-se.

Fonte: abril.saude.com.br (Dr. Bruno Machado Fontes, oftalmologista)