Vacinação

As vacinas são a intervenção mais importante em saúde pública, depois da água potável, são a segunda responsável pela diminuição da mortalidade no mundo. Elas induzem o sistema imunológico a desenvolver as proteções necessárias caso a pessoa venha a contrair determinada doença.

Vacinas que aplicamos, de A a Z

  • CONTRA DENGUE VDENG

    Instruções

    Esta vacina é utilizada para ajudar a proteger você ou seu filho contra a dengue causada pelos sorotipos 1, 2, 3 e 4 do vírus da dengue.

    É aplicada em adultos, adolescentes e crianças dos 9 aos 45 anos de idade que moram em áreas endêmicas.

    Mesmo que já tenha sido infectada com o virus da Dengue deve se vacinar, lembrando que são 4 os sorotipos da doença.

    Esquema de doses: total de 3 doses com intervalo de 6 meses entre elas.

    Não é recomendado que esta vacina seja administrada junto com outras vacinas.

    Contraindicações:

    Pacientes imunossuprimidos (HIV, Doenças relacionadas a baixa imunidade), pacientes em uso de corticosteróides.

    Não é indicada para mulheres que estejam grávidas e ou amamentando.

    Não utilize a vacina em caso de febre, de moderada a alta, ou doença aguda.

    Mulheres em idade fértil, devem entrar em contato com um médico para descartar a possibilidade de gravidez.
  • DPT + SALK (DIFT + TET + COQ + POLIO) AD E INF MAIOR DE 4 ANOS VDTPS

    Instruções

    Vacina contra Difteria/Tétano/Pertussis/Pólio

    Vacina de vírus inativado (Acelular)

    Aplicação IM

    *****SOMENTE PARA PACIENTES ACIMA DE 4 ANOS****

    Doses: Recomendada para crianças de 4 - 14 anos de idade como reforço do esquema do primeiro ano de vida!!!

    Reações: dor no local da aplicação, febre, mialgia. Pode ser ministrado atitermico de preferencia.

    Paciente deve estar a 3 dias sem febre.

    ***PARA PACIENTES ATÉ 13 ANOS**
  • FEBRE AMARELA VFAMA

    Instruções

    Dose única.

    Indicação:

    A partir de 9 meses de idade.

    Residentes e Viajantes para áreas de risco.

    Uso na gravidez e lactação:

    Esta vacina não deve ser utilizada em mulheres grávidas ou que estejam amamentado, sem orientação médica.

    Contraindicações:

    Pacientes com baixa imunidade, em uso de corticosteróides (cortisona), renais crônicos, portadores de HIV ou doenças hepáticas.

    Observações:

    As crianças abaixo de 9 meses podem ser vacinadas somente em circunstâncias particulares (por exemplo: epidemias relevantes, vigência de surtos ou viagem inadiável para área de risco) e com base nas recomendações oficiais em vigor.

    Pessoas com 60 anos ou mais, que nunca foram vacinadas, ou sem o comprovante de vacinação, o médico deverá avaliar o benefício desta imunização, levando em conta o risco da doença e o risco de eventos adversos nesta faixa-etária ou decorrente de comorbidades.

    A imunização ocorre 10 dias após a aplicação, segundo recomendações da OMS (Organização Mundial da Saúde).

    O Rocha Lima é um Centro de Orientação à Saúde do Viajante (COV) com o objetivo de atender e orientar as pessoas que viajam a aderirem às práticas e cuidados com a saúde, e realizar a emissão do Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP). Vacinar pelo menos dez dias antes da viagem.

    Para emissão do certificado agilize seu atendimento realizando o cadastro através do link:

    https://viajante.anvisa.gov.br/viajante/
  • GRIPE TETRAVALENTE (GSK) TETRA

    Instruções

    O que previne:

    Infecção pelo vírus Influenza (que causa a gripe) contidos nas vacinas.

    Indicação:

    Para todas as pessoas a partir de 3 anos.

    Duas doses para primeira vacinação até os 9 anos de idade, com intervalo de 28 dias entre cada dose.

    Mulheres grávidas e ou amamentando, somente sob prescrição médica, a partir do 3º mês de gestação.
  • GRIPE TETRAVALENTE ADULTO (SANOFI) VGRIP

    Instruções

    Vacina Influenza Tetravalente - fragmentada e inativada

    USO : Intramuscular para adulto e crianças acima de 3 anos de idade

    CEPAS : A- H1N1 - Michigan/Singapore - A - H3N2 - Hong Kong - B/Brisbane - B/Phuket

    Vacina inativada de virus fragmentado que contém antígenos cultivados em ovos de galinha

    Está de acordo com as cepas recomendadas pela OMS-Organização Mundial da Saúde para o Hemisfério Sul para a temporada de gripe 2017.

    Contra Indicações : Indivíduos com hipersensibilidade a vacinas de influenza

    Não aplicar com febre

    A presença de infecção leve, como um resfriado, não é motivo para adiar a vacinação.

    Não deve ser aplicada sob nenhuma circunstância por via intravenosa.

    Deve ser administrada em pacientes acima de 35 meses.

    Pacientes nunca imunizados, de 36 meses a 8 anos, deve-se administrar duas doses com intervalo de 4 semanas.
  • GRIPE TETRAVALENTE INFANTIL (SANOFI) VH1NP

    Instruções

    A vacina contra Influenza tetravalente, foi padronizada de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), contendo duas variações do vírus A (H1N1 e H3N2) e duas do grupo B (Victoria e Yamagata).

    Capas: A- H1N1 - Michigan/Singapore - A - H3N2 - Hong Kong - B/Brisbane - B/Phuket.

    Deve ser administrada da seguinte forma:

    De 06 a 35 meses, em pacientes nunca imunizados contra o influenza, deve-se aplicar 0,25 mL em duas doses com intervalo mínimo de 4 semanas.
  • GRIPE TRIVALENTE VH1N1

    Instruções

    Vacina gripe (influenza) — trivalente Abbott

    O que previne:

    Infecção pelo vírus Influenza (que causa a gripe) contidos nas vacinas.

    Indicação:

    Para todas as pessoas a partir de 06 meses de vida

    Duas doses para primeira vacinação até os 9 anos de idade, com intervalo de 28 dias entre cada dose.

    ***Pode ser administrada em todos os estágios da gravidez.***



    Cuidados antes, durante e após a vacinação:

    Em caso de febre, deve-se adiar a vacinação até que ocorra a melhora.

    Pessoas com história de alergia grave ao ovo de galinha, com sinais de anafilaxia, devem receber vacina em ambiente com condições de atendimento de reações anafiláticas e permanecer em observação por pelo menos 30 minutos.

    No caso de história de síndrome de Guillain-Barré (SGB) até seis semanas após a dose anterior da vacina, recomenda-se avaliação médica criteriosa sobre o risco-benefício antes de administrar nova dose.

    Excetuando os casos aqui citados, não são necessários cuidados especiais antes da vacinação.

    Compressas frias aliviam a reação no local da aplicação. Em casos mais intensos pode-se usar medicação para dor, sob recomendação médica.

    Qualquer sintoma grave e/ou inesperado após a vacinação deve ser notificado ao serviço que a realizou.

    Sintomas de eventos adversos persistentes, que se prolongam por mais que 72 horas (dependendo do sintoma), devem ser investigados para verificação de outras causas.

    Leia mais: http://familia.sbim.org.br/vacinas/vacinas-disponiveis/68-vacina-gripe-influenza
  • HAEMOPHILUS INFLUENZAE TIPO B INFANTIL VHIB

    Instruções

    Vacina contra Haemophilus influenza do tipo b (Hib)

    Vacina conjugada; Aplicada IM. Encontr-se conjugada a vacina DPTa.

    Esquema vacinal:

    * Aplicada aos 2, 4 e 6 meses de vida. Reforça aos 15 meses.

    Indicação:

    - Transplantados de medula e órgãos sólidos.

    - Menores de 19 anos e não vacinados nas seguintes situações: HIV, imunodeficiencia congenita, imunodepressão terapêutica, asplenia funcional ou anatômica, DM, nefropatia, trissomias, cardiopata, pneumopata, asma grave, fibrose cistica, fístula liquórica.

    Paciente deve estar a sete dias sem ter feito uso de antibióticos.

    Reações: As reações são em geral de intensidade leve e tendem a desaparecer em 48 horas. Em alguns casos pode ocorrer febre, além de vermelhidão e dor no local da aplicação. Com incidência menos freqüente podem ocorrer: febre acima de 39°C, vômitos, diarréia, além de enduração e formação de nódulo no local da aplicação.Como a maioria das vacinas, a Anti-hemophilus pode produzir reações alérgicas de intensidade variável; a ocorrência de anafilaxia é rara.

    Contra-indicações: A vacina deve ser adiada no caso de doenças agudas febris e evitada em indivíduos com histórico de sensibilidade prévia à vacina.
  • HEPATITE (A) ADULTO VHAA

    Instruções

    Vacina contra hepatite A para adultos

    Mesmas orientações da vacina pediátrica

    Recomendada para adultos a partir de 15 anos de idade

    Esquema vacinal: 2 doses com intervalo de 6 meses

    Paciente deve estar a 3 dias sem febre.
  • HEPATITE (B) ADULTO VHBA

    Instruções

    A Hepatite B é uma doença do fígado causada por um vírus (HBV). É encontrada em todo o mundo e apenas nos Estados Unidos afeta no mínimo 1 Hepatite B adulto

    3 doses - 0/1/6 meses após primeira.
  • HEPATITE (B) PEDIATRICA VHBI

    Instruções

    Vacina contra Hepatite B

    Aplicação IM

    Doses: Nascimento - 30 dias ou 60 dias após a primeira dose e aos 6 meses de vida.

    O paciente deve estar a 3 dias sem febre.
  • HERPES ZOSTER - ZOSTAVAX VZOST

    Instruções

    A Zostavax é uma Vacina contra Herpes Zoster

    Indicada a partir dos 50 anos

    dose única

    Não deve ser utilizada junto com Pneumococica 13 valente.
  • HPV ONCOGENICA (GSK) VHPV

    Instruções

    VACINA CONTRA PAPILOMA VIRUS HUMANO (HPV) Glaxo (bivalente) - Cervarix

    Indicação: para mulheres a partir de 09 anos

    Esquema vacinal:

    -Vacina Bivalente = 3 doses (0/1/6 meses)

    Eventos adversos: febre, reação local, mialgia e cefaléia.

    Contra indicação: gestação, amamentação.

    Paciente deve estar a 3 dias sem febre.
  • HPV QUADRIVALENTE (MSD) 4VHPV

    Instruções

    Vacina HPV quadrivalente 6,11,16,18

    O que previne:

    Infecções persistentes e lesões pré-cancerosas causadas pelos tipos de HPV 6,11,16,18. Também previne o câncer de colo do útero, da vulva, da vagina, do ânus e verrugas genitais (condiloma).

    Indicação:

    A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) e a Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo) recomendam a vacinação de meninas e mulheres de 9 a 45 anos de idade e meninos e jovens de 9 a 26 anos.

    Contraindicação:

    Gestantes e pessoas que apresentaram anafilaxia após receber uma dose da vacina ou a algum de seus componentes.

    Esquemas de doses:

    Primeira dose - 9 anos

    Segunda dose - 2 meses após a primeira

    Terceira dose - 6 meses após a primeira.

    Leia Mais: http://familia.sbim.org.br/vacinas/vacinas-disponiveis/74-vacina-quadrivalente-hpv-6-11-16-18
  • MENINGITE ACWY ACIMA DE 1 ANO VACW1

    Instruções

    Vacina Meningocócica conjugada quadrivalente — ACWY

    O que previne:

    Meningites e infecções generalizadas (doenças meningocócicas) causadas pela bactéria meningococo dos tipos A, C, W e Y.

    Indicação:

    Para crianças e adolescentes, conforme recomendações das sociedades brasileiras de Pediatria (SBP) e Imunizações (SBIm).

    Para adultos e idosos, dependendo da situação epidemiológica.

    Para pessoas de qualquer idade com doenças que aumentem o risco para a doença meningocócica.

    Para viajantes com destino às regiões onde há risco aumentado da doença.

    Esquema de doses:

    Para crianças, a vacinação deve iniciar a partir de 12 meses de idade.

    Para adolescentes que nunca receberam a vacina meningocócica conjugada quadrivalente — ACWY, em dose única

    Para adultos, dose única.

    Laia mais: http://familia.sbim.org.br/vacinas/vacinas-disponiveis/70-vacina-meningococica-conjugada-acwy
  • MENINGITE TIPO B VMB

    Instruções

    A vacina adsorvida meningocócica B (recombinante) é indicada para auxiliar na proteção

    de indivíduos a partir de 2 meses a 50 anos de idade contra a doença causada pela bactéria

    Neisseria meningitidis do grupo B.

    Esquema de doses: 4 doses (Esquema adotado pela SBIM (Sociedade Brasileira de Imunização)), podendo ser alterado conforme orientação do médico assistente.

    1ª dose com 3 meses

    2ª dose com 5 meses

    3ª dose com 7 meses

    reforço com 15 meses

    Pacientes de 6 a 11 meses não imunizados, serão necessárias 3 doses com intervalo mínimo de 2 meses entre as doses.

    Pacientes de 12 meses a 10 anos não imunizados, serão necessárias 2 doses com intervalo mínimo de 2 meses entre as doses .

    Pacientes de 11 anos a 50 anos não imunizados, serão necessárias 2 doses com intervalo mínimo de 1 mês entre as doses.

    Não deve ser aplicada em mulheres gravidas ou que estejam amamentando, salvo com prescrição médica, e em pacientes com mais de 50 anos.
  • PENTAVALENTE (SALK + TRIPLICE BACTERIANA + HAEMOPHILUS) V5

    Instruções

    Mesmas orientações, contra-indicações e reações adversas da DTPa.

    Vacina acelular contra:

    DIFTERIA

    TETANO

    COQUELUCHE

    HEMOPHILUS INFLUENZA

    PÓLIO (Inativada).

    Esquema vacinal: intercalada com V6

    1ª aos 4 meses

    2ª de 15 a 18 meses

    Paciente deve estar a 3 dias sem febre.
  • PNEUMO 23 - 23 VALENTE NÃO CONJUGADA VP23

    Instruções

    Vacina contra 23 sorotipos do pneumococo.

    Esquema vacinal: a partir de 2 anos de idade; dose única ou conforme orientação médica.

    Esquema de adultos não imunizados, adotado pela OMS e SBIM

    1 dose de Pneumo 13 - após 5 meses Pneumo 23 e uma outra dose de Pneumo 23 após 5 anos.

    Reações adversas: reações locais, febre, rash, artralgia, náuseas, vomitos e astenia.

    Contra indicação: gravidez, hipersensibilidade aos componentes da vacina.

    Paciente deve estar a 3 dias sem febre.
  • PREVENAR - PNEUMO - 13 VALENTE CONJUGADA PRE13

    Instruções

    A PREVENAR É uma vacina conjugada contra doenças causadas pelo Pneumococo

    Aplicação é IM (vasto lateral ou deltóide de acordo com a idade).

    Aplicada a partir dos 2 meses de idade sem limite de idade para adultos.

    Esquema vacinal:

    1ª dose aos 2 meses

    2ª dose aos 4 meses

    3ª dose aos 6 meses

    Reforço de 12 a 15 meses.

    Crianças com idades superiores.

    7-11 meses = 2 doses com intervalo de 2 meses entre elas; reforço com 1 ano.

    12-23 meses = 2 doses com intervalo de dois meses entre elas.

    24 meses à 6 anos = dose única (há necessidade de duas doses para crianças imunodebilitadas)

    Em adolescentes e adultos não imunizados:

    1 dose de Prevenar 13 valente

    após 5 meses Pneumo 23

    após 5 ano Pneumo23

    Orientamos reforço para paciente previamente vacinados com esquema da 7 ou 10 valente!!!

    Eventos adversos: enduração, vermelhidão e dor local. Irritabilidade, sonolência e choro excessivo.

    Contra-indicações: reação alérgica anterior à vacina. Doença febril grave.
  • ROTAVIRUS VROTA

    Instruções

    Vacina contra Rotavírus pentavalente.

    Vacina de vírus atenuado

    Vacina via oral

    Esquema vacinal:

    1ª dose aos 2 meses

    2ª dose aos 4 meses

    3ª dose aos 6 meses

    Intervalo minimo de 30 dias entre as doses

    ***Não ultrapassar os 7 meses e 28 dias de vida da criança.***

    Reações adversas: irritabilidade, diarréia, febre.

    Paciente deve estar a 3 dias sem febre.
  • TRIPLICE BACTERIANA ACELULAR (DIFTERIA. TETANO. COQUELUCHE) VDTP

    Instruções

    Vacina contra Difteria/Tétano/Pertussis

    Vacina inativada (Acelular)

    Aplicação IM

    Dose única a partir de 4 anos.

    Reforço a cada 10 anos

    Reações: dor no local da aplicação, febre, mialgia. Pode ser ministrado atitermico de preferencia.

    Paciente deve estar a 3 dias sem febre.
  • TRIPLICE VIRAL (SARAMPO + CAXUMBA + RUBÉOLA) VSCR

    Instruções

    Vacina contra Sarampo/Caxumba/Rubéola

    Vacina de vírus vivo atenuado. Aplicado por via SC.

    Esquema vacinal:

    1ª dose aos 12 meses

    2ª dose de 15 meses a 2 anos

    Não há necessidade de reforços após o esquema básico.

    Eventos adversos: febre, linfadenopatia, erupção morbiliforme até 7 dias após a vacina.

    Contra-indicação: anafilaxia a Neomicina, imunodeprimidos e doenças febris.
  • VARICELA (CATAPORA) VCAT

    Instruções

    O que previne:

    Varicela (catapora)

    Indicação:

    É recomendada de rotina para crianças com mais de 12 meses (excepcionalmente, em situações de surto, por exemplo, também para crianças menores, a partir de 9 meses).

    Todas as crianças, adolescentes e adultos suscetíveis (que não tiveram catapora) devem ser vacinados.

    Esquema de doses:

    A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) recomendam duas doses da vacina varicela: a primeira aos 12 meses e a seguinte entre 15 e 24 meses de idade. Essas doses coincidem com o esquema de vacinação da vacina SCR e, portanto, o uso da vacina SCR-V pode ser adotado.

    Para crianças mais velhas, adolescentes e adultos suscetíveis são indicadas duas doses com intervalo de um a dois meses.

    Em situação de surto na região de moradia ou na creche/escola, ou ainda quando há um caso de varicela dentro de casa, a vacina pode ser aplicada em bebês a partir de 9 meses – essa dose aplicada antes de 12 meses será desconsiderada no futuro e a criança deverá tomar as duas doses de rotina, conforme já descrito aqui.

    Leia mais: http://familia.sbim.org.br/vacinas/vacinas-disponiveis/80-vacina-varicela-catapora
  • VARICELA + SARAMPO CAXUMBA E RUBEOLA VVSCR

    Instruções

    Vacina contra Varicela/Sarampo/Caxumba/Rubéola

    Vacina de virus atenuado

    Aplicação SC

    Esquema vacinal:

    1ª dose 12 meses ( se houver orientação do pediatra)

    2ª dose de 15 a 24 meses

    Esta vacina é contra indicada em pacientes maiores de 12 anos.

    Mesmas recomendações, indicações das vacinas SCR e Varicela

    Paciente deve estar a 3 dias sem febre.
Desculpe, mas não encontramos a vacina que está procurando.
Por favor, verifique se digitou corretamente ou entre em contato com nosso SAC.